Para compartilhar idéias!



domingo, 25 de dezembro de 2011

Feliz Natal e Feliz Ano Novo!!!

Desejo a todos voces que me acompanharam durante o ano com sugestões, críticas e carinho em seus comentários: um Feliz Natal e um Super Ano Novo.
Que 2012 venha e permaneça iluminado com a luz do Natal!

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

25 de novembro - Dia Internacional pelo Fim da Violência Contra a Mulher



As estatíticas da violência contra a mulher continuam trazendo números avassaladores em todos o mundo. Medidas tomadas pela Secretaria Especial de Políticas para Mulheres(SEPM) do Governo federal buscam contribuir para coibir a violência contra as mulheres. Além do 180 - disque para casos de violência contra a mulher, destacamos os programas de geração de emprego e renda e o Pacto Nacional pelo Enfrentamento à Violância contra Mulher.
O Pacto Nacional pelo Enfrentamento à Violência Contra a Mulher foi lançado em agosto de 2007 pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, como parte da Agenda Social do Governo Federal e consiste num acordo federativo entre o governo federal, os governos dos estados e dos municípios brasileiros para o planejamento de ações que visem à consolidação da Política Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres por meio da implementação de políticas públicas integradas em todo território nacional. A SEPM promove a implantação de Centros de Atendimento às Mulheres e Casas Abrigos nos municípios.

Reproduzimos acima o banner da campanha contra à violência que está na página da SEPM. Quem quiser conhecer a secretaria, entre no site: http://www.spmulheres.gov.br

QUEM AMA NÃO MATA, RESPEITA!

Entrega do Prêmio Dorcelina Folador



O Prêmio Dorcelina Folador é entregue a cada dois anos a mulher ou entidade que luta pelo fim da discriminação sexual, racial ou étnica. Neste ano, o prêmio será entregue a professora Aracy Adorno Reis, presidente do Instituto de Mulheres Negras Inedina Alves Marques. Nós, da ong Maria do Ingá - Direitos da Mulher participamos da indicação da Aracy, que merece o prêmio, por sua dedicação e mobilização pela causa das mulheres negras. Parabéns Aracy!

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Destaques sobre a III Conferência Estadual de Politicas para Mulheres no Paraná





A Conferência reuniu mulheres de todo o Estado do Paraná em Curitiba nos dias 11 e 12de novembro. Após a discussão e aprovação das propostas trazidas pelas delegadas, foram indicadas as delegadas à conferência nacional que será realizada em dezembro. Dentre as propostas aprovadas destaco: a criação da Secretaria Estadual das Mulheres e a aprovação de lista paritária nas eleições e nos cargos de direção no setor público. Sob o lema "Secretaria de Mulheres Já", a criação da secretaria é um anseio das mulheres de todo o Estado, pela necessidade de estabelecimento de políticas públicas que fortaleçam as mulheres e combatam toda a forma de discriminação contra a mulher. A paridade, também é um anseio das mulheres, que exigem agora, 50% em todas as instâncias, inclusive para candidaturas legislativas. O PT (Partido dos Trabalhadores) deu o primeiro passo nesse sentido, quando aprovou em seu último congresso, a paridade nos cargos de direção, ou seja, todos os diretórios e executivas devem ser compostos por 50% de mulheres e 50% de homens.
Mais uma vez, confirmamos a importância das conferências para o estabelecimento de políticas públicas, sempre vale a pena participar.

sábado, 5 de novembro de 2011

III Conferência Estadual de Políticas para Mulheres - III CEPM

Data: de 11 a 12 de novembro Programação:

11 de Novembro

17h: Credenciamento de delegadas, observadoras e convidadas
18h: Coquetel de Abertura
19h: Abertura Solene (mesa de autoridades)
20h: Palestra Magna - Ministra Iriny Lopes - Secretaria de Políticas para as Mulheres
21h: Leitura e Aprovação do Regimento Interno

12 de Novembro
8h às 9h: Credenciamento -
9h às 10h: Credenciamento das Suplentes de Delegadas para a Etapa Estadual da III CEPM
8h30: Palestra “Mulheres - Poder e Autonomia Econômica”
10h: Coffee Break
10h15: Trabalho em Grupos de Discussão, sendo no mínimo um grupo para cada eixo temático
12h30: Almoço
14h: Plenária de Apresentação, Discussão e Aprovação das Propostas dos Grupos
16h30: Plenária, por segmento, de eleição das Delegadas do Estado do Paraná à III Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres
17h: Plenária Final

Local: Expo Unimed
Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300
Campo Comprido - Curitiba - Paraná

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Pioneiros em Maringá...

Faleceu ontem um tio avô (irmão da minha avó Angela), Henrique Bulla, com 98 anos de idade. A família chegou em Maringá nos anos 1940 e permanece até os dias atuais.
Lembro do tio Henrique indo a pé para todos os lados, desde o Jardim Internorte onde morava. Ficam as boas lembranças dos que se vão...

Um domingo em Porto Rico...

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Mostra de Trabalhos na UEM - dia 27/10

No dia 27/10 teremos a Mostra de Trabalhos do Departamento de Informática como parte das atividades do III WGPS – Workshop sobre Gerência de Projetos de Software. Para a Mostra foram selecionados trabalhos que possuam aplicação para empresas. As apresentações serão realizadas no Departamento de Informática da UEM - Bloco C56 – Anfiteatro Sala 102, das 19:30 as 23 hs.

APRESENTAÇÕES

19:30 Uma abordagem para gerenciar aplicações móveis
Sidgley Camargo de Andrade
Mestrando em Ciência da Computação - UEM

19:45 Metodologia de desenvolvimento de software com Qualidade e Produtividade, para Micro e Pequenas Empresas
Prof. Dr. Donizete Carlos Bruzarosco - UEM

20:00 Uma ferramenta de medição de software para apoio no gerenciamento de projetos de micro e pequenas empresas de software
Rodolfo Miranda Pereira
Formando em Ciência da Computação -UEM

20:15 Processo de negócio e gestão de requisitos em desenvolvimento distribuído de software
Elder Schemberger
Mestrando em Ciência da Computação - UEM

20:30 Automação de Planejamento Operacional em Abatedouro Avícola
Prof. Dr. Ademir Constantino - UEM

20:45 Estratégia para tratar aspectos sócio-culturais em desenvolvimento distribuído de software
Paulo Henrique Soares
Mestre em Ciência da Computação - UEM

21:00 Processo de software interorganizacional
Gustavo Sato –
Mestrando em Ciência da Computação - UEM

21:15 as 21:30 Intervalo

21:30 Uma abordagem para desenvolvimento de software em micro e pequena empresa Douglas Fernandes
Mestrando em Ciência da Computação - UEM

21:45 Uma abordagem de gestão de projetos de software sob o enfoque sóciotécnico Felipe Obata
Formando em Ciência da Computação - UEM

22:00 O uso de ferramentas para garantir a qualidade total na fabrica de software Prof. Msc. Ademir Carniel - UEM

22:15 Gestão de artefatos no desenvolvimento distribuído de software
Rafael Vivian
Mestrando em Ciência da Computação - UEM

22:30 Sistema de detecção de veículos que transitam em vias públicas
Prof. Dr. Airton Marco Polidorio - UEM

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

III Workshop Sobre Gerência de Projetos de Software na UEM

III WGPS - WORKSHOP SOBRE GERÊNCIA DE PROJETOS DE SOFTWARE

DE 25 a 27/OUTUBRO/2011

LOCAL: AUDITÓRIO do Departamento de Informática- sala 102- Bloco C-56 – UEM

Realização: Grupo de Pesquisa em Gestão de Projetos de Software – GPGPS
Coordenação: Profs. Elisa Huzita e Tania Tait

PROGRAMAÇÃO:

25/10/2011
19:30 Relação Universidade-Empresa na área de software
Profa. Dra. Jandira Guenka – Universidade Estadual de Londrina
21:20 Engenharia de conhecimento e gestão de projetos de software
Prof. Dr.Renato Balancieri – Universidade Estadual de Maringá

26/10/2011
19:30 Obtenção de certificação CMMI e MPSBr
Ilson Resende – Sócio-proprietário da Empresa DB1
21:20 Business Intelligence
Prof. Dra. Maria Madalena Dias – Universidade Estadual de Maringá

27/10/2011
19:30 Mostra de Trabalhos de Relação Universidade-empresa
Alunos e Professores do Departamento de Informática - UEM

Inscrições de 18 a 24/10/2011
Valor: R$ 20,00 para estudantes
R$ 50,00 para profissionais e demais interessados

Instruções para pagamento das inscrições:
Acessar a página www.dcf.uem.br
Escolher a opção “Guia de recolhimento” – formulário GR UEM
Código de recolhimento: 2980
Confirmar a inscrição na Secretaria do Departamento de Informática – UEM - Bloco C56
Fone (44) 3011-4324

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Paridade entre mulheres e homens nos cargos públicos e eletivos

A I Conferência Regional de Políticas para Mulheres ao debater a participação das mulheres nos espaços de poder, aprovou a proposta de paridade nos cargos públicos e nos cargos eletivos. Isso significa que para cada homem eleito corresponde uma mulher eleita. As mulheres firmam o propósito de querer igualdade na chegada e não apenas os 30% na saída, ou seja, saímos em cotas de 30%, mas na entrada não conseguimos ser eleitas mesmo sendo as mulheres mais votadas. A paridade em lista fechada, portanto, garante a igualdade, também, das mulheres. Além disso, são garantidas as presenças das mulheres negras e indígenas presentes na I Conferência Regional.
No final, foram eleitas as delegadas da sociedade civil e governamentais para a Conferência Estadual de Mulheres, a ser realizada nos dias 11 e 12 de novembro em Curitiba. De lá, serão eleitas as delegadas para a III Conferência Nacional de Políticas para Mulheres a ser realizada em dezembro, em Brasília.
Como disse a Ministra Iriny Lopes sobre a Conferência Nacional, “é a primeira conferência, no primeiro ano de governo da primeira mulher presidenta da República”.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Feliz Dia do Professor e da Professora - 15/10

Como amanhã, 15/10, estarei o dia todo na I Conferência Regional de Políticas para Mulheres, resolvi adiantar meus parabéns a todos os professores e professoras que se empenham em formar cidadãos por esse Brasil afora. Sei que é preciso muita força e energia para atuar na área da educação, principalmente, diante de tantas adversidades que enfrentamos na sociedade atual onde, muitas vezes, a falta de valores e a falta de respeito imperam desde o ensino fundamental até o ensino superior. Mas, sei, também, da satisfação que sentimos, quando nossos alunos se formam e conseguem seguir bem nos caminhos da vida.
PARABÉNS E MUITAS ALEGRIAS!!!

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Chamada para I Conferência Regional de Mulheres

I Conferência Regional de Políticas para as Mulheres

A 1ª Conferência Regional de Políticas para as Mulheres será realizada no Auditório Hélio Moreira, anexo ao Paço Municipal, neste sábado (15). O objetivo da conferência é discutir e elaborar propostas voltadas à construção da autonomia econômica, social, cultural e política das mulheres, contribuindo para a erradicação da extrema pobreza e ao exercício pleno da cidadania das mulheres.
Para participar os interessados devem fazer a inscrição através do site www.maringa.pr.gov.br/semulher. A conferência tem o apoio do conselhos Municipal e Estadual da Mulher, Câmara Municipal de Maringá e Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense.

Programação:


8 horas – Credenciamento e entrega de material

8h45 – Apresentação Cultural

9 horas – Abertura

Leitura e Aprovação do Regimento Interno

10h30 – Debate

10h45 – Mesa redonda: Mulher e Política – Avanços e Desafios (representantes do Executivo e Legislativo Municipal, Estadual e Federal)

11h45 – Debate

12 horas – Intervalo para almoço

13h30 – Apresentação Cultural

13h45 – orientações para os Grupos de Trabalho

14 horas – Grupos de Trabalhos Temáticos

15 horas – Apresentação e aprovação das propostas dos GTs pela Plenária

15h45 – Eleição das delegadas (os) para a II Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres

16h30 – Referendo das delegadas (os) eleitas (os) pela Plenária

17 horas - Encerramento

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

E os bons políticos?

Hoje, gostaria de dar destaque a quatro vereadores que tem pautado sua atuação em Maringá com respeito aos anseios da população, com respeito aos gastos públicos e exercendo sua função com coerência, ética e transparência. São eles: Humberto Henrique (PT), Mario Verri (PT), Marly Martin (DEM) e Manoel Sobrinho (PC do B). Coerentemente, são esses vereadores que, normalmente, tem atuado em defesa da população nas mais variadas situações que se apresentam na cidade.
Vamos acompanhar a trajetória dos nossos políticos, afinal de contas, no ano que vem temos eleições e não vamos eleger pessoas que comungam de idéias e praticam ações diferentes das que gostaríamos de ver. Mesmo porque, queiramos ou não, nossas vidas na cidade, no estado e no país dependem dos políticos que elegemos.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Ong Maria do Ingá com equipe Multidisciplinar

Ontem estivemos, pela ong Maria do Ingá, a convite do professor Edvaldo, no Colégio Unidade Polo com a Equipe Multidisciplinar que discute gênero, raça e etnia. Fomos (Val, Jacheline e eu) falar sobre a mulher na sociedade e sobre a Lei Maria da Penha. Os participantes são professores e funcionários da escola. A iniciativa do grupo é bastante interessante e as discussões nos temas podem se multiplicar para outros grupos de professores, para alunos e comunidade em geral.
Parabéns à equipe pela iniciativa.

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Festa de comemoração dos 35 anos do Departamento de Informática (DIN)

A festa aconteceu no último sábado (dia 01/10) com um jantar comemorativo no Restaurante Leduvinos, ao som da dupla Enéias e Tijolo. A festa reuniu professores e funcionários do DIN. Os professores Nehemias Curvelo (diretor do CTC), Álvaro Periotto (Chefe do DAD), Carlos Pizo (DEP) e Paulo Gonçalves (Fafiman) também prestigiaram a festa. Na abertura do evento, realizou-se uma retrospectiva da histórica do departamento de Informática desde a criação do primeiro curso de Formação de Tecnólogo em Processamento de Dados, o qual foi descontinuado para dar lugar ao curso de Ciência da Computação. Foram relembrados: os professores aposentados; o professor José Roberto de Oliveira (in memorian) considerado pioneiro na criação do curso e os professores mais antigos em exercício, Ademir Carniel e Osvaldo Alves dos Santos.
O DIN, hoje, possui os cursos de Ciência da Computação e Bacharelado em Informática, a Especialização em Desenvolvimento para Web e o Mestrado em Ciência da Computação. O departamento é responsável pelas disciplinas introdutórias de informática em vários cursos da UEM e pela ênfase de software do Curso de Engenharia de Produção, o qual também em sua criação esteve hospedado no DIN.

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Comemoração: 35 anos do Departamento de Informática da UEM

Amanhã tem festa de comemoração dos 35 anos do Departamento de Informática da UEM.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Controle e mais controles...observações da semana.

Pude observar várias situações durante a semana de controles de atividades e das nossas vidas. Alguns chegam ao exagero outras podem ser necessárias por algum motivo que não explicam para nós, mas enfim são controles. Fico pensando se alguém realmente verifica essa infinidade de relatórios, documentos etc que devemos preencher e enviar. Alguns desses tomam em demasia o tempo das pessoas que poderiam desenvolver outras atividades.
Será que tudo isso é necessário mesmo?

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Crimes na rede...

Saíu uma pesquisa assustadora sobre os ataques na Internet. Dados da empresa Norton indicam que 77 mil brasileiros sofrem golpes online todo dia. O prejuízo anual é de R$ 104 bi. Que ataques são esses e o que fazer para nos prevenir? Os ataques são de vários tipos desde invasão simples até roubo de senha de certão de crédito. A indicação é que tenhamos medidas de proteção para os acessos aos emails e para a instalação de novos programas. Além de cuidados ao baixar arquivos, cuidados devem ser tomados com fontes desconhecidas e se desconfiar de alguma coisa, melhor não baixar nem acessar.
Vamos nos cuidar para evitar esses crimes...

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Redes sociais digitais

As redes sociais como uma estrutura que reúne pessoas ou organizações, conectadas por um ou vários tipos de relações e que partilham valores e objetivos comuns são encontradas em vários episódios na história da humanidade.
Com a Internet, a noção de redes sociais se ampliou pois abrange um número de pessoas que vai até onde o interesse ou a conexão chegar.
Isso implica em uma disseminação, cada vez mais ampla e rápida, das informações que circulam na rede. No entanto, alguns desafios surgem: como separar o excesso de informação inútil do que realmente interessa, como garantir o respeito e a confiança nos integrantes da rede; como ser ético na divulgação de idéias e informações.
Podemos fazer um grande uso das redes sociais digitais na busca da melhoria da vida das pessoas e do mundo em que vivemos. Tudo depende da forma como usamos esse recurso tecnológico e fantástico de comunicação.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Conversando sobre a Internet...

Tive o prazer de conversar com o jornalista Ronaldo Nezo da CBN sobre o uso da Internet e sua influência em nossa sociedade. Discutimos a influência da Internet tanto na vida pessoal como na vida política dos países. Um dos pontos que me chama a atenção é sobre a liberdade na web visto que podemos escrever o que quisermos e o mundo todo pode ler. No entanto, devemos tomar cuidados com aspectos éticos como não ofender as pessoas, não divulgar informações incorretas, não plagiar, entre outros. Aliás, podemos partir de um princípio simples: o comportamento ético que devemos ter na vida se reflete também no que fazemos na Internet que passou a fazer parte de nossas vidas.
Quem puder assistir o programa do Ronaldo Nezo, é na quinta-feira das 16 as 17 hs pela CBN.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Conferências de Mulheres

O final do ano está bem movimentado na disucssão de políticas públicas em vários setores. Especificamente na discussão de políticas públicas para mulheres teremos as conferências regionais, estaduais e nacional.
As datas são:

15 de outubro: Conferência Regional da Mulher. Local: Maringá

Novembro (dia e local a confirmar) Conferência Estadual da Mulher do Paraná

12 a 14 de dezembro: 3ª Conferência Nacional das Mulheres.

O tema da conferência será a erradicação da pobreza.

Participem com suas idéias e propostas.

As nossas propostas se tranformam em políticas públicas, leis e ações governamentais que podem melhorar a vida de muitas pessoas.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Livros que andei lendo...

Li recentemente dois livros com temas ligados ao mundo do trabalho: O Monge e o Executivo (James Hunter) e Resiliência (Ricardo Piovan). O primeiro trata da liderança como ato de servir e indica como agir com essa nova visão do papel do líder. O segundo aborda a superação das pressões e adversidades no trabalho, com indicações de medidas para solucionar os problemas.
São considerados livros de auto-ajuda. Claro que com essas leituras sempre podemos aprender algo ou confirmar informações que já possuímos.
Depois dessa viagem ao mundo corporativo, retornei ao livro "Memórias de uma moça bem-comportada", de Simone de Beauvoir.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Casa geminadas e o aumento do número de vereadores

As casas geminadas e o aumento do número de vereadores tem movimentado a vida política na cidade. De novo, a luta travada entre os "donos do poder" e os trabalhadores.
O que me convence no aumento do número de vereadores é a possibilidade de termos mais representatividade (mulheres, negros, homossexuais, juventude...)
O que convence nas casas geminadas é a possibilidade de mais pessoas terem sua moradia, com a possibilidade do compartilhamento de terrenos.
O que não me convence é o comportamento das mesmas pessoas de sempre sendo contra tudo aquilo que possa beneficiar a populaçao.

domingo, 14 de agosto de 2011

Dia dos Pais...

Mesmo sabendo que é uma data comercial, o espiríto do dia dos pais já faz parte das nossas vidas. Gostaria de registrar o grande pai que tive e as saudades que sentimos de sua presença em nossas vidas. Guardamos com carinho suas palavras e atitudes para conosco, sempre nos incentivando a ir adiante. Também tive a felicidade de ter um segundo pai, um tio carinhoso e presente, que se preocupava com cada passo de seus filhos e sobrinhos.
Em nome dos dois, Angelo (pai) e Anselmo (tio Sid), homenageio e desejo felicidades aos pais. Que os pais e filhos consigam se harmonizar e compartilhar os momentos que a vida nos oferece pois o grande presente é o amor que anos une.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

35 anos de ensino de Informática na UEM

No ano de 1976 começa o ensino de informática na UEM com o curso de Formação de Tecnólogo em Processamento de Dados. Na época o curso fazia parte de um programa nacional de formação de um profissional que pudesse contribuir para o crescimento de uma área que estava necessitando de mão-de-obra especializada.
Pioneiro em uma região notadamente agrícola, o curso logo chamou a atenção e o interesse de estudantes que resolveram prestar vestibular atraídos por uma área nova e promissora. Dessa forma, professores e estudantes deram início a uma jornada que introduziu a área de informática na região.
Inicialmente, os profissionais recém-formados ocupavam postos de trabalho nas cidades de Curitiba e São Paulo as quais possuíam um mercado atraente. Especificamente em Maringá, existiam poucas empresas que possuíam computador, portanto, era natural que outros mercados recebessem os recém-formados. Estávamos nos anos 1970, época dos grandes computadores (“mainframes”) e dos centros de processamento de dados. Não existia a rede mundial de computadores e nem os computadores pessoais.
Com o crescimento da área, o Departamento de Informática (DIN) da UEM optou pela criação do curso de Ciência da Computação e extinguiu paulatinamente o curso de tecnólogo. Posteriormente foi criado, também, o curso de Bacharelado em Informática no período noturno para atender a uma demanda da sociedade por cursos da área tecnológica acessível aos estudantes que necessitam trabalhar.
Dessa forma, o DIN mantém os dois cursos, sendo o Bacharelado de Informática voltado para a formação de desenvolvedores de software enquanto que o Curso de Ciência da Computação, além dessa formação, busca capacitar os alunos para atuar na área de sistemas de computação. Além dos cursos, o DIN também contribui com demais cursos da universidade com disciplinas na área de computação e oferece a especialização em Desenvolvimento para Web.
A partir do ano de 2002, na busca por contribuir para a formação de recursos humanos e atuar na pesquisa em informática, é criado o mestrado em Ciência da Computação que formou 93 mestres até o momento.
Em sintonia com o desenvolvimento da área de informática, estão sendo aprovados os cursos de Engenharia da Computação e Engenharia de Controle e Automação.
Tive o prazer em acompanhar e participar da evolução do ensino da informática na UEM, a partir do meu ingresso como acadêmica em 1979 e, posteriormente como professora.
Assim, vi o esforço e a dedicação de professores para manutenção dos cursos em aspectos tais como adequação dos currículos às diretrizes da Sociedade Brasileira da Computação e atualização de equipamentos para o ensino. Essa última nem sempre facilitada pela falta de entendimento de que o computador é um instrumento para o aprendizado e não apenas utilitário para editor de texto ou planilha eletrônica.
Muitos desafios foram vencidos e muito ainda há por fazer. No entanto, fica a certeza da sintonia da área de informática da UEM em relação ao mercado, marcada pela inserção de nossos formados em empresas de renome nacional e internacional e em relação à pesquisa demonstrada pela inserção de seus professores nas diversas subáreas que compõem a informática.

domingo, 24 de julho de 2011

Mulheres na Computação - V WIT - Women in Technology

Durante o evento da SBC realiza-se o Workshop Women in Technology. Trata-se de uma iniciativa da sociedade de computação para incentivar a participação das mulheres na área. No WIT são apresentadas iniciativas que colaboram com a participação das mesmas em empresas que estimulam a presença de profissionais mulheres. Um dos casos apresentados é o de uma empresa que, além de manter creches, contrata babás para acompanhar as mães e filhos nas viagens a trabalho. Essa empresa procura atuar de forma não discriminatória e contrata profissionais por sua competência e qualificação, independente de gênero, raça, religião, sexo etc. Exemplos assim devem ser divulgados e seguidos.

XXXI Congresso da Sociedade Brasileira da Computação

Na semana passada realizou-se o Congresso da Sociedade Brasileira da Computação (CSBC), em Natal. Anualmente, o congresso reúne professores, pesquisadores, estudantes e profissionais para tratar dos vários temas ligados à área. Tanto a graduação em computação como a pós-graduação são tratados no evento. Temas relevantes como a regulamentação da profissão movimentam os participantes.

Vale a pena participar.

terça-feira, 12 de julho de 2011

Projeto para o antigo aeroporto...que é isto?

Ainda fico boquiaberta quando vejo algumas coisas em Maringá. Além de teatros e parques fechados, da antiga rodviária ter virado um estacionamento, ontem li uma matéria sobre um grande projeto imobiliário que muda o plano realizado para a região do antigo aeroporto. Os senhores iluminados da cidade contrataram uma empresa de arquitetura francesa para elaborar o referido projeto que, segundo informes do próprio jornal, deixou o prefeito tão encantado que ele já suspendeu as obras do projeto anterior. Gente, por que deixamos nos fazerem de tontos desse jeito?. Voces acham que é mesmo um projeto para a cidade? Claro está que é um projeto privado com fins muito lucrativos para eles, os de sempre.
Aliás, uma coisinha me deixou intrigada: por que uma empresa de arquitetura francesa para elaborar um projeto se temos empresas de arquitetura conceituadas e respeitadas no Brasil?

terça-feira, 5 de julho de 2011

Ficamos mais inteligentes com a idade?

Algumas pesquisas tem demonstrado que, com a maturidade, as pessoas se tornam mais inteligentes, apesar da aparente falta de memória. Informações em matérias de revistas acrescentam situações em que as pessoas "maduras" se saem muito bem como na solução de problemas. Isso não parece ser novidade para alguns povos ou para algumas religiões. Se observarmos bem, encontramos povos que valorizam os anciâos tanto no aspecto religioso como no político. Nesses casos, são valorizadas a experiência ao longo dos anos e a capacidade de discernimento diante de situações complicadas ou simples. Claro, que muitas decisões são tomadas em cima de um tradicionalismo exacerbado. No entanto, abstraindo esse fato, verificamos a reverência que é dada aos idosos.
Em nossa sociedade, com a evolução tecnológica, o excesso de informações e a busca da aparência acima de tudo, o que temos visto é a valorização cada vez mais crescente da juventude e da forma com menosprezo das rugas e do conteúdo. Entretanto, pessoas altamente produtivas com mais de 90 anos (até mais de 100) são grandes exemplos de que as rugas adquiridas ao longo dos anos podem significar muita energia e contribuição para melhorar o mundo em que vivemos.
Perde-se em agilidade física, em alguns casos, mas ganha-se em sabedoria, em todos os casos. E não é apenas observação, tem pesquisa científica provando que com a idade nos tornamos mais inteligentes.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Feijoada no Espaço...

No sábado, dia 09/07, teremos feijoada do Espaço Nelson Verri, na Associação do Sivamar. Preço: R$ 20,00. O almoço será ao som de samba e pagode. Também pode levar a feijoada para casa.
A promoção é para contribuir com as atividades do Espaço Nelson Verri que atende crianças, adolescentes e idosos.
Mais informações: 3026-7113

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Férias... o que são elas?

Estou de férias por quinze dias... Por sorte com esse frio e chuva não preciso enfrentar a umidade da manhã quando fico arlegicamente com dificuldade para respirar e com o nariz sangrando. Além de dormir mais, nas férias vamos colocando muita coisa em ordem e, prá variar um pouco, me peguei refletindo sobre o que são as férias.
E, ontem me deparei com o texto do Drumond que fala do ano e da renovação e fiquei pensando que poderia fazer uma analogia com o período de férias. Afinal, as férias são uma espécie de "corte" no período de trabalho quando paramos para descansar, recarregar as baterias e voltar com mais energia ao trabalho.
Aí fiquei pensando também que a idéia das férias é genial. Não chega aos pés da renovação pregada pelo Ano Novo como destacou Drumond, mas faz com que passemos o ano trabalhando e sonhando com o que fazer nas férias. Principalmente, o que fazer com as férias do verão que leva a nossa imaginação para lindas praias ou lugares paradísiacos em que seremos felizes por alguns dias.
Não pensem que sou contra férias, afinal nossa mente e nosso corpo, certamente, merecem descanso. Apenas me veio a idéia de "corte" no período de trabalho.
E aí vamos nós, aproveitamos para fazer tudo aquilo que não dá tempo durante o ano todo e...voltamos com outro tipo de cansaço e desejando que tivessemos mais dias de férias.
Ops, esqueci de um detalhe, sou professora e pesquisadora. Portanto, tiro o que chamo de "férias mais ou menos". Tem um texto de mestrado de um orientando a espera de minhas correções e ao lado um artigo esperando para ser revisto e encaminhado para um evento. Além disso, tem o armário a ser esvaziado com algumas roupas para serem levadas para o albergue. Mas, ainda dá prá descansar um pouco. Mesmo porque o tempo a gente ainda pode organizar. E, por fim, fico ouvindo a voz das minhas filhas: "Eh mãe, nem nas férias voce pára..."

terça-feira, 14 de junho de 2011

Ética em Computação

Hoje começamos na turma de Informática e Sociedade a abordar o tema "Ética em Computação". Inicialmente discutimos o conceito de ética e os relacionamentos entre as nossas ações e os reflexos no mundo em que vivemos.
O texto base é o livro: Aspectos Sociais da Informática, que o prof. Tarso e eu escrevemos em 2003 para uso didático na disciplina. Faz parte da "Coleções Fundamentum", da Editora da UEM (EDUEM).
Além deste, utilizamos, também, o livro "Ética em Computação", de Paulo C. Masiero (Edusp, 2000); vários textos que estão na minha página http://www.din.uem.br/~tait e artigos do WOSES - Workshop Olhar Sociotécnico sobre a Engenharia de Software, em
http://lts-i.pcs.usp.br/index.php/edicoes-anteriores
http://www.din.uem.br/~tait/Anais-WOSES2011.pdf

Os textos estão à disposição.

Ong Maria do Ingá - Direitos da Mulher

A "Maria do Ingá", como é carinhosamente chamada, está realizando debates e oficinas sobre dois temas: (1) mulher e participação social e (2) mulher e política. O tema mulher e participação social é mais abrangente e aborda a história das mulheres. No tema política discutimos que, apesar de termos uma presidente da república no país, continuamos nos mesmos patamares de 2006 na ocupação de cargos eletivos, conforme dados do TSE. Além disso, são tratados os supostos motivos que afastam as mulheres da política.
Para nos contatar, pode enviar e-mail para:
valmaringa13@hotmail.com
zicafranco@gmail.com
taniatait@bs2.com.br
O nosso trabalho é voluntário.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

WOSES 2011 - Olhar sociotécnico

Quem tiver interesse em conhecer o Workshop Olhar Sociotécnico sobre a Engenharia de Software (WOSES 2011) pode acessar os artigos de 2011. Estão disponíveis em:
http://www.din.uem.br/~tait/Anais-WOSES2011.pdf

Os artigos dos eventos anteriores (2005 a 2010) estão em
http://lts-i.pcs.usp.br/index.php/edicoes-anteriores

O evento WOSES 2011 acontece dia 06/06 em Curitiba, como evento paralelo ao Simpósio Brasileiro de Qualidade de Software (http://www.pucpr.br/sbqs2011

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Agenda de junho

Junho é um mes de muito movimento. Além das festas juninas, reuniões, tem também o aniversário do Gabriel. Segundo ele, tenho 3 papéis: tia, madrinha e segunda mãe...

Segue a agenda de alguns eventos do mes de junho:

De 06 a 10/06 - Simpósio Brasileiro de Qualidade de Software - SBQS 2011

dia 06/06 - Workshop Olhar Sociotécnico sobre a Engenharia de Software - WOSES 2011

De 10 a 16/06 - Exames de Qualificação do Mestrado em Ciência da Computação da UEM

18/06 - Reunião do Conselho da Mulher - apresentação: Participação da Mulher na Sociedade

23/06 - Corpus Christi

25/06 - aniversário do Gabriel

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Conselho Municipal da Mulher de Maringá

Durante a semana, encontrei várias pessoas que assistiram o desfile do aniversário de Maringá e viram a ala das Marias do Ingá, entre as quais estava o Conselho da Mulher.
Fiquei muito feliz em ser convidada pela atual presidente para segurar a faixa do conselho, o qual presidi de 2004 a 2006.
E fiquei mais ainda ao saber da respeitabilidade que o Conselho da Mulher tem na sociedade.
O Conselho da Mulher possui um trabalho relevante na fiscalização e na proposição de políticas públicas para as mulheres e na defesa dos direitos das mulheres.
Mesmo muitas pessoas que não sabiam da existência do Conselho da Mulher, após o desfile, passaram a conhecer.
Os aplausos das pessoas, em especial das mulheres, quando liam "Conselho da Mulher de Maringá" foi gratificante para todas nós.
Parabéns às conselheiras!!!

Agenda - eventos

21/05 - 19 horas no Hotel Elo - "Jovem Mulher na Política"
Organização Juventude do PT
http://www.ptmaringa.org.br


23/05 - 19:30 - UEM - Bloco D67 - IV CIPEM
Organização PET Informática
http://www.din.uem.br/cipem

segunda-feira, 16 de maio de 2011

IV CIPEM - Ciclo de Palestras Empreendedoras de Maringá

O IV CIPEM é destinado às comunidades interna e externa da universidade com temas relativos a empreendedorismo. O evento acontece no auditório do Bloco C67 na Universidade Estadual de Maringá.

O objetivo do CIPEM é contribuir com uma melhor formação profissional dos participantes, a partir da dificuldade que as empresas têm em encontrar profissionais recém formados com qualificação para exercer funções de liderança dentro das mesmas.

As palestras abordam os seguintes temas: "Empreendedorismo na sociedade pos-moderna","Planos de negocios","Economia da Inovação","Mercado de TI local e carreira para empreender","Comunicação para falar e empreender".

Para mais informações e inscrição acesse aqui o site do evento: http://www.din.uem.br/cipem

quinta-feira, 12 de maio de 2011

"A luta da Jovem Mulher na Política"

A Juventude PeTista de Maringá, através do Partido dos Trabalhadores tem o
prazer de convidar todos os filiados(as) e simpatizantes para o Debate *“A
Luta da Jovem Mulher na Política”*, que se realizará no dia 21 de
maio(sábado), às 19 horas, no Hotel Elo de Maringa.

O evento contará com a mediação da Vice-reitora da Universidade Estadual de
Maringá, Neusa Altoé, com a mais jovem vereadora eleita em Maringá, Aparecida
Fabiana Correa (Bia) e com Telma Maranho Gomes, da Direção do
Departamento de Proteção Especial na Secretaria Nacional de Assistência
Social do Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à fome – MDS.

O evento é gratuito e todos (as) podem participar.

domingo, 1 de maio de 2011

Um ano de blog...

Agora me dei conta que no mes de abril eu completei um ano como "blogueira". Continuo gostando da experiência. Perguntaram sobre o que escrevo. Respondi: os temas são informática, mulheres e qualquer outro assunto que eu sinta vontade.
Aproveito para agradecer os comentários, as sugestões e a presença de todos e todas voces que dedicam um pouco de seu tempo para ler meus textos.

Do crochê ao blog...

Em uma visita familiar ouvimos um comentário muito apropriado para os nossos tempos: "as duas esposas estão mostrando seus blogs; no passado estariam mostrando seus trabalhos de crochê".
Ninguém está menoprezando o crochê que, aliás, é um trabalho belíssimo, apenas realizando uma observação de como a tecnologia entra em nossas vidas e novas ações são colocadas em nosso cotidiano. Mostra também como as mulheres estão participando de outras áreas muito além do mundo que sempre lhes fora destinado.
As mulheres evoluíram, sem dúvida alguma, basta verificar os dados estatísticos em termos de participação no mercado de trabalho, escolaridade, etc.
No entanto, ainda falta muito para alcançarmos a igualdade plena em vários aspectos desde o fim da violência até igualdade de salários.

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Jantar pelo Dia das Mães

A ong Espaço Nelson Verri que atende em torno de 1000 pessoas (crianças, adolescentes e idosos) localizado no Parque Residencial Tuiuti (perto do Colégio Tancredo Neves), promove no dia 07 de maio, as 20:30 hs, um jantar dançante pelo Dia das Mães. O tema do jantar será: anos 60, 70 e 80, inclusive para quem quiser ir vestido com trajes da época. O valor é R$ 15,00(quinze reais), bebidas à parte. O local: Sivamar (divisa entre Maringá e Sarandi).
A arrecadação é para manutenção das atividades da ong. Estou ajudando na venda dos ingressos, quem tiver interesse pode me procurar.

domingo, 17 de abril de 2011

O processo de especialização à distância.

Estou tendo uma experiência diferente com relação ao ensino. Passei a atuar no ensino à distância. Fiz um curso sobre Políticas Públicas no passado mas agora estou atuando como professora em uma especialização. Na sexta-feira fizemos uma webconferência e nos próximos dias vamos gravar as aulas. Pelo que percebi até agora, no caso de espcializações sérias como essa, os alunos tem de possuir muita dedicação e força de vontade para estudar e cumprir todos os trabalhos e compreender todos os contéudos. Estou gostando da experiência. Considero a tecnologia algo fantástico que o ser humano criou e quando usada para melhorar a vida das pessoas, ela fica mais fantástica ainda.

terça-feira, 12 de abril de 2011

Olhar sociotécnico - chamada de artigos até 15/04...

VII Workshop Olhar Sociotécnico sobre a Engenharia de Software (WOSES)

WOSES 2011

Rumos do Olhar Sociotécnico
Curitiba/PR – 06 de junho de 2011

Evento paralelo ao X Simpósio Brasileiro de Qualidade de Software (SBQS 2011)

Chamada de Artigos

Deadline de Submissão: 15/04/2011

OBJETIVO

O WOSES se propõe como um espaço pioneiro no Brasil dedicado a investigar as possibilidades e potencialidades de um olhar sociotécnico especificamente lançado sobre as práticas de desenvolvimento e uso de software, em sua busca de projetar e desenvolver software de alta qualidade. Um olhar que busca apreender o desenvolvimento de software sem fragmentá-lo em "fatores ou aspectos técnicos" de um lado, e "fatores ou aspectos não-técnicos" de outro, sem fatorá-lo em quaisquer outras dualidades ("fatores técnicos" versus "fatores humanos, organizacionais, éticos, políticos, sociais, etc.") que terminem por desfigurar o "pano sem costura" que imbrica no desenvolvimento e uso de software o técnico e o social em um mesmo e indivisível tecido.

Nesta sétima edição do WOSES, pretendemos debater em especial os “Rumos do Olhar Sociotécnico”, dando assim continuidade à discussão, iniciada na edição anterior, a respeito das rupturas do tecido sociotécnico na Engenharia de Software. Se àquela ocasião as questões relacionavam-se às dificuldades para compreender a produção de software a partir de um olhar sociotécnico, o interesse de agora é o de encontrar caminhos que venham a robustecê-lo e trazer a sensibilidade adquirida com este olhar para a prática do desenvolvimento de software. Como caminhar do olhar em direção ao fazer sociotécnico, ou seja, como construir e fortalecer práticas sociotécnicas em Engenharia de Software? Como distingui-las das outras práticas? Como avaliá-las? Como formar engenheiros de software capazes de compreender e colocar em prática o olhar sociotécnico? Como responder essas questões à luz da realidade brasileira?

Sensível às recomendações recorrentes na literatura em geral sobre a abordagem sociotécnica e nos modelos de qualidade de software, o workshop também buscará, através da exposição de trabalhos e dos debates entre os participantes e expositores:

§ Promover novas e melhores formas de interação entre o técnico e o social, buscando superar fronteiras entre a ES e outros saberes, especialmente aqueles oriundos das ciências humanas e sociais;

§ Buscar novas compreensões para o sucesso/fracasso dos projetos de desenvolvimento, implantação e melhoria de processos de produção de software à luz das relações éticas, sociais, políticas, econômicas e históricas indissociáveis da prática de desenvolvimento de software;

§ Consolidar a formação de uma rede de pesquisadores interessados pelo desafio de construir uma abordagem sociotécnica da ES, procurando socializar as experiências dos grupos de pesquisa já envolvidos com o tema no Brasil e na comunidade internacional, bem como estimular a formação de novos grupos;

§ Entender a atual configuração do software no Brasil e no mundo, através da contextualização histórica de seu ensino e prática;

§ Contribuir para a produção de novos saberes capazes de enriquecer o debate sobre a ES, potencialmente aptos a agregar eficiência e qualidade ao desenvolvimento, manutenção e implantação de sistemas de software;

§ Construir e fortalecer os vínculos entre a abordagem sociotécnica e a demanda por qualidade de software, especialmente à luz de estudos de caso de desenvolvimento, manutenção e implantação de sistemas de software em organizações;

§ Discutir estudos de caso, relacionados a projetos de software e projetos de melhoria/implantação de processos de software, tratados à luz do olhar sociotécnico, no qual a prática do desenvolvimento de software é constituída de forma indissociavelmente técnica, social, histórica, econômica, ética e política;

§ Refletir sobre as questões de ensino e ética em software à luz do olhar sociotécnico.

DATAS IMPORTANTES

§ Submissão de artigos (relatos de experiência): 15/04/2011 – 23:59h

§ Notificação aos autores: 02/05/2011 – 23:59h

§ Versão final dos artigos (camera-ready): 08/05/2011 – 23:59h

§ Realização do workshop: 10/06/2011

TÓPICOS DE INTERESSE

Além do tema “Rumos do Olhar Sociotécnico”, estamos interessados em artigos completos nos temas a seguir:

§ O processo de software e as questões sociotécnicas;

§ História da ES;

§ Abordagens de ciências sociais aplicadas à ES;

§ Relações entre agentes do processo de software: analistas, usuários e clientes, entre outros;

§ Elicitação de requisitos e suas necessidades sociotécnicas: desafios, dificuldades e soluções;

§ Customização e uso de pacotes de software;

§ Relações sociotécnicas em fábricas de software;

§ Aspectos da qualidade em uso;

§ Ética em ES;

§ O Direito, a propriedade intelectual e a ES;

§ Cultura, política, comportamento social e organizacional na gerência de projetos;

§ Cultura, política, comportamento social e organizacional em processos de melhoria de qualidade;

§ Complexidade sociotécnica na gestão de conhecimento em ES;

§ A prática da ES frente às pressões do mercado;

§ Estudos de caso de projetos de software, e de projetos de implantação e melhoria de processos de software, nos quais se possam evidenciar os efeitos de determinados enredamentos (culturais, políticos, organizacionais, econômicos, etc.).

Para conhecer os principais artigos e proposições apresentados ao longo do WOSES, consulte:

1) a proposição pioneira do olhar sociotécnico sobre a Engenharia de Software e o melhor artigo da edição de 2006, publicados na RITA - Revista de Informática Teórica e Aplicada (vol 14, no. 2, 2007, disponível em http://seer.ufrgs.br/rita/issue/archive);

2) uma seleção de artigos das edições de 2006, 2007 e 2008, publicada na revista Scientia (vol. 18, no. 1, jan/jun 2007 e vol. 19, no. 2,jul/dez 2008, disponíveis em http://www.unisinos.br/publicacoes_cientificas/scientia/);

3) uma seleção de artigos da edição de 2009, publicada na revista INFOCOMP (Edição especial, Fev/ 2010, disponível em http://www.dcc.ufla.br/infocomp/).

4) Para conhecer todas as edições do WOSES e seus artigos, consulte o site da edição de 2010, disponível em http://lts-i.pcs.usp.br/index.php/woses-2010.

Sugerimos fortemente aos autores que consultem essas referências antes de submeter artigos! Serão muito bem-vindos artigos que dialoguem com artigos previamente apresentados ao WOSES!

SUBMISSÃO DE TRABALHOS

Artigos completos

Os artigos completos devem obrigatoriamente atender aos seguintes critérios:

§ Adotar o olhar sociotécnico sobre a engenharia de software

§ Omitir a identificação dos autores, das instituições a que os autores são filiados e dos trabalhos anteriores dos autores

§ Possuir entre 8 e 12 páginas, incluindo todos os anexos, figuras e referências

§ Ser escrito em português, espanhol ou inglês

§ Possuir título, resumo e abstract em inglês, cada um limitado a 150 palavras, bem como uma lista de palavras-chave em português

Seguir rigorosamente as instruções de formatação, definidas pela SBC, disponíveis em http://www.sbc.org.br, “Eventos”, janela “Arquivos” (à esquerda), item “Modelo para publicação de artigos”.

Os trabalhos devem ser submetidos em formato PDF pelo sistema JEMS, utilizando a seguinte página: https://submissoes.sbc.org.br/home.cgi?c=1306

Os trabalhos selecionados deverão ser apresentados pelos autores durante as sessões técnicas do WOSES 2011 e serão publicados nos anais do evento.

Artigos de opinião

Os artigos de opinião deverão: 1) ter até 4 páginas; 2) seguir as mesmas instruções de formatação e submissão dos artigos completos (todavia não são necessários título, resumo, abstract e palavras-chave); 3) obrigatoriamente debater o tema proposto – Rumos do olhar sociotécnico.

Os artigos de opinião aceitos serão apresentados no evento, em sessão em formato de debate. Os artigos de opinião também serão publicados nos anais do evento, mas não participarão de uma eventual seleção de melhores artigos.

SITE SBQS 2011: http://www.pucpr.br/sbqs2011

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Assassinato das crianças no Rio.

Vimos ontem chocados a reportagem sobre o assassinato das crianças na escola municipal no Rio. Se fosse uma cena de crime em outro país causado por algum traumatizado de guerra, terroristas ou de outro tipo não teria chocado tanto o Brasil. Somos uma país desacostumado com esse tipo de violência. Nem dá prá falar muito sobre o assunto tamanha a tristeza e o assombro que levou à indignação e às lágrimas todos nós. O fato triste pode ser tomado como um alerta para retomar a discussão sobre o desarmamento antes que esse tipo de violência se torne rotina no país.

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Mundo de homens.

No final de semana, fui a dois eventos: um empresarial e outro político. O que chama a atenção nesses eventos é no momento da composição das mesas de abertura: apenas homens. Sabemos que dois eventos é pouco para generalizar, mas reparem que em qualquer evento, a maioria da composição da mesa de abertura é totalmente ou quase totalmente masculina. Isso reforça a nossa discussão sobre a falta de presença das mulheres no processo decisório, seja nas empresas seja na política. Os detentores do poder e das decisões são os homens. O espaço ocupado por mulheres é ínfimo. Isso implica em parcialidade e que há apenas um olhar sobre os problemas e as soluções. É uma pena pois o equilíbrio seria engrandecedor para todos (as) nós.

sexta-feira, 25 de março de 2011

Criação da Secretaria Estadual de Mulheres já!!!

Exigimos Políticas Públicas para Mulheres, criação da Secretaria Estadual Já


Convocamos todos os companheiros e companheiras à participar de ato público pela criação da Secretaria Estadual de Políticas para Mulheres no Paraná. O Ato será realizado no dia 29\03 próxima terça-feira na Assembléia Legislativa a partir das 13:30h. Os movimentos sociais e de mulheres estarão com faixas sobre a campanha. A CUT-PR estará presente com faixas e adesivos pela criação da Secretaria. As entidades que puderem reproduzir faixas serão bem vindas.

Favor divulgar a atividade e convocar a presença dos membros de sua entidade.

Texto recebido da CUT-PR

E a liberação dos fichas sujas...

Fiquei sem fala ao assistir o jornal da manhã e ouvir àqueles nomes que todos nós sabemos que fizeram muito mal ao país terem a oportunidade de retornar.
E a própria reporter os chamava de "fichas sujas". Inclusive, pelo que ouvi, sairão alguns nomes de pessoas sérias para dar lugar aos fichas sujas.
Parece brincadeira, mas infelizmente não é.

quinta-feira, 24 de março de 2011

Viajando pelo Estado do Paraná...

Nessa semana fui trabalhar em Londrina (projeto de doutorado conjunto UEM/UEL) e em Dois Vizinhos (avaliação de curso de tecnologia). São duas realidades distintas dentro do mesmo Estado. Londrina no norte do Paraná e Dois Vizinhos no sudoeste. Sotaques diferentes, paisagens diferentes, ambientes diferentes. Costumo dividir o Paraná em 3 grandes partes: o norte/noroeste, o oeste/sudoeste e o leste/sul. Cada local com o jeito peculiar de falar de seu povo, resultado da colonização e dos imigrantes que ocuparam as terras: paulistas, mineiros, gaúchos, italianos, alemães, poloneses, ucranianos, portugueses, japoneses entre outros...uma mistura que nos faz conhecer e saborear pratos típicos diferenciados, danças específicas etc. Todos dentro de um mesmo Estado, dentro de um mesmo país. A experiência de conhecer o nosso Estado é sempre enriquecedora.

quinta-feira, 17 de março de 2011

Debates com calouros da UEM - 18/03

Sexta-feira, dia 18
*16 horas: Wikileaks: mídias alternativas e propriedade intelectual. Debatedores convidados: Pedro Jorge de Freitas (DCS); Tânia Fátima Calvi Tait (DIN); e Robespierre de Oliveira (DFL).
*19h30: Drogas: políticas públicas, comunidades terapêu–ticas e luta antimanicomial. Debatedores convidados: Frei Francisco Manuel de Oliveira, do mosteiro - Monte Carmelo e organizador do Fórum de debate das comunidades terapêuticas; Roselânia Franciscone (DPI); Estella Mares Sant’Anna Guerreira Pinheiro, promotora de saúde de Maringá); além de um representante da Secretaria de Saúde.
O local dos debates é o anfiteatro da ADUEM.

sexta-feira, 11 de março de 2011

Verri denuncia intenção do governo Beto Richa de privatizar a Celepar

O líder da bancada de oposição na Assembleia Legislativa, deputado Enio Verri (PT), disse que os projetos do governo do Estado para a Celepar apontam para a privatização da Companhia de Informática do Paraná, a mais antiga empresa pública da área no país.

“Eles querem transformar a Celepar numa empresa intermediária de software. Eles vão abandonar o projeto do software livre, para onde caminha o mundo todo. O debate mundial é sair das mãos do software privado. O governo do Paraná vai na contramão”, atacou o deputado.

O temor de Verri se sustenta em declarações do governador Beto Richa (PSDB) e do presidente da Celepar, Jackson Carvalho Leite. Ao tomar posse no início de fevereiro, Leite mencionou as parcerias com o mercado como uma das suas principais metas. “Vamos reorganizar o processo, com muitos projetos que a própria Celepar pode fazer e outros que queremos fazer em parceira com o mercado”, disse Leite na sua posse, no início de fevereiro.

“A ideia é a Celepar passar a ser gestora de projetos e fazer a execução em compartilhamento com o mercado. Vamos dar esse encaminhamento em praticamente todas as áreas do Estado. E o mercado, certamente, vai ter muita coisa para fazer neste contexto”, emendou.
Fonte: Assessoria do Deputado Enio Verri

Sonho...letras vermelhas...coríntios

Sonhei que estávamos em uma gincana e nos davam letras vermelhas para montar uma palavra. A palavra: Coríntios. Letras vermelhas, 13. Aí fui procurar e encontrei. Não sei se é a melhor tradução, mas gostei do conteúdo e me deu vontade de compartilhar. Segue:
1 Coríntios 13
Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.

E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.

E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.

O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.

Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;

Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;

Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;

Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;

Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado.

Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.

Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido.

Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.

quarta-feira, 9 de março de 2011

Mulher e democracia...

Ontem o Dia Internacional da Mulher ficou camuflado pelo feriado de carnaval. Alguns partidos políticos lembram a data que é feita de reivindicações e luta pelo fim da discriminação contra a mulher. Inúmeras ações são realizadas e impulsionadas pelos movimentos organizados de mulheres para que as mulheres realmente tenham uma participação igualitária na sociedade. No entanto, em uma área relevante como a política, as mulheres tem baixa representatividade. Os dados apresentados pelos institutos de pesquisas mostram que as mulheres já são mais qualificadas que os homens, que somos mais de 30% de chefes de famílias...No entanto, não chegamos a 10% na política. Isso é, no mínimo, vergonhoso, principalemente se pensarmos que temos a lei da cota de 30%. Gosto dos números pois eles nos fazem refletir. Se temos apenas 10% de mulheres na política e somos 51% na população brasileira, significa que
a democracia não é plena visto que parcelas significativas da população ainda não participam das decisões políticas.
Como temos uma presidenta no Brasil, quem sabe as mulheres possam se interessar em atuar politicamente e participar ativamente das decisões em nossas cidades, nossos estados e nosso país.

sexta-feira, 4 de março de 2011

E as amigas e os amigos...

Encontrei muitas amigas e muitos amigos nesse meio século. Alguns continuam por perto. Outros se foram. Mas, certamente tem um pouquinho de cada um em nossas vidas.
Amigas que só pelo olhar sabem se voce está feliz ou triste. Amigas e amigos que voce sabe que pode contar sempre. Amigas que se tornam madrinhas de batizado, amigos e amigas que se tornam padrinhos de casamento, amigos e amigas que estão em todos os aniversários, amigos e amigas confidentes...e amigos e amigas dos quais também nos sentimos amiga, que também somos madrinha e cupido. Amigos e amigas que torcemos para que sejam sempre felizes.
É muito gostoso ter esse sentimento de amizade. Faz parte da alegria da vida.

terça-feira, 1 de março de 2011

50 anos de mim...por mim...

Hoje é meu aniversário, completo 50 anos. Penso na vida, naturalmente.
Nasci em uma família muito amorosa. Pioneiros em Maringá, que sempre trabalharam muito, no campo e na cidade. Tive os avós do sítio e os avós da cidade. Muita macarronada de domingo e vinho (para as crianças era água, açúcar e vinho), todos falando ao mesmo tempo. Coisas de origem italiana, claro. "Escapei" de falar palavrões, mas não "escapei" de ter a macarronada como prato preferido. Quando era adolescente eu pensava que todo mundo comia macarrão de domingo, aí descobri que não, que existem outros tipos de "comida de domingo". Tudo indica que herdei a veia da alegria da família, pelo temperamento da minha avó Mariana e do meu pai. Herdei o gosto por passeios da vó Angela. Hum! converso bastante também...Aprendi muito com minha mãe e meu pai. Gosto muito de ser amiga da minha irmã e do meu irmão.
Fui me formando nesse ambiente de família grande. Sempre observando tudo.
Errei. Acertei. As vezes parece que fiz muito. As vezes parece que falta muito por fazer. Dizem que temos que ter filho, escrever livro e plantar árvores. Tenho duas filhas lindas e fortes, um netinho lindo, escrevi dois livros e plantei muitas árvores e flores (acerola, pitanga, araçá, margaridas, orquideas...). Posso acrescentar ter uma paixão? um amor companheiro? Alguém que te olha com olhar sorridente...
Aprendi a colocar alegria na vida, pois as tristezas vêm mesmo, daquelas naturais da vida.
Tem dois textos que falam da vida que gosto muito. Um é a música "O que é o que é", do Gonzaguinha e o outro é o texto "Vida", de Charles Chaplin. Vou reproduzir os trechos que mais gosto dos dois.
Do Gonzaguinha:
"Viver e não ter a vergonha de ser feliz, cantar e cantar a beleza de ser um eterno aprendiz. Eu sei que a vida devia ser bem melhor e será. Mas isso não impede que eu repita: é bonita, é bonita e é bonita"
Do Chapplin:
Bom mesmo é ir a luta com determinação, abraçar a vida e viver com paixão, perder com classe e vencer com ousadia, porque o mundo pertence a quem se atreve e a vida é muito para ser insignificante".
Agora vamos por mais alegria na vida e comemorar meus 5O aninhos!!!
E vamos nos preparar para os próximos 50...

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Para o Conselho Tutelar: Cleide Santiago, n. 19

Cleide Santiago é conselheira do Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente, membro da Pastoral da Criança, líder comunitária e faz parte do Conselho Local de Saúde. Sempre atua com seriedade e dedicação.

A eleição para o Conselho Tutelar é dia 27/02 (domingo), das 8 as 17 h.

VII Workshop de Olhar Sociotécnico sobre a Engenharia de Software (WOSES 2011)

VII Workshop de Olhar Sociotécnico sobre a Engenharia de Software (WOSES 2011)
Curitiba/PR – 06 de junho de 2011
Evento paralelo ao X Simpósio Brasileiro de Qualidade de Software (SBQS 2011)
Chamada de Artigos
Deadline de Submissão: 03/04/2011
MOTIVAÇÃO
O WOSES se propõe como um espaço pioneiro no Brasil dedicado a investigar as possibilidades e potencialidades de um olhar sociotécnico especificamente lançado sobre as práticas de desenvolvimento e uso de software, em sua busca de projetar e desenvolver software de alta qualidade. Um olhar que busca apreender o desenvolvimento de software sem fragmentá-lo em "fatores ou aspectos técnicos" de um lado, e "fatores ou aspectos não-técnicos" de outro, sem fatorá-lo em quaisquer outras dualidades ("fatores técnicos" versus "fatores humanos, organizacionais, éticos, políticos, sociais, etc.") que terminem por desfigurar o "pano sem costura" que imbrica no desenvolvimento e uso de software o técnico e o social em um mesmo e indivisível tecido.
Nesta sétima edição do WOSES, pretendemos discutir os “Rumos do Olhar Sócio-técnico”, a partir do que já acumulamos de discussões e práticas à luz do enfoque sociotécnico. Para tanto, manteremos o mesmo formato da edição anterior, no qual tivemos duas sessões: artigos e artigos de opinião. Os artigos de opinião serão apresentados a partir da chamada do evento “Rumos do Olhar Sociotécnico” e serão apresentados pelos autores em uma sessão de debate. Os demais artigos serão na forma de artigos tradicionalmente apresentados no WOSES.
Para conhecer sobre as discussões realizadas no WOSES, consulte as edições vol. 18 no. 1 e vol. 19 no. 2 da revista Scientia com artigos selecionados das edições 2006, 2007 e 2008 em http://www.unisinos.br/publicacoes_cientificas/scientia/) e o vol. 14 da Revista de Informática Teórica e Aplicada (RITA), que traz dois artigos relacionados ao WOSES. Os melhores artigos do WOSES 2009 estão disponíveis na edição especial da revista INFOCOMP, edição especial, Fev/ 2010 em http://www.dcc.ufla.br/infocomp/.
Sensível às recomendações recorrentes na literatura em geral sobre a abordagem sociotécnica, e nos modelos de qualidade de software, o workshop buscará, através da exposição de trabalhos e dos debates entre os participantes e expositores:
 Promover novas e melhores formas de interação entre o técnico e o social, buscando superar fronteiras entre a ES e outros saberes, especialmente aqueles oriundos das ciências humanas e sociais;
 Buscar novas compreensões para o sucesso/fracasso dos projetos de desenvolvimento, implantação e melhoria de processos de produção de software à luz das relações éticas, sociais, políticas, econômicas e históricas indissociáveis da prática de desenvolvimento de software;
 Consolidar a formação de uma rede de pesquisadores interessados pelo desafio de construir uma abordagem sociotécnica da ES, procurando socializar as experiências dos grupos de pesquisa já envolvidos com o tema no Brasil e na comunidade internacional, bem como estimular a formação de novos grupos;
 Entender a atual configuração do software no Brasil e no mundo, através da contextualização histórica de seu ensino e prática;
 Contribuir para a produção de novos saberes capazes de enriquecer o debate sobre a ES, potencialmente aptos a agregar eficiência e qualidade ao desenvolvimento, manutenção e implantação de sistemas de software.
 Construir e fortalecer os vínculos entre a abordagem sociotécnica e a demanda por qualidade de software, especialmente à luz de estudos de caso de desenvolvimento, manutenção e implantação de sistemas de software em organizações.
 Discutir estudos de caso, relacionados a projetos de software e projetos de melhoria/implantação de processos de software, tratados à luz do olhar sociotécnico, no qual a prática do desenvolvimento de software é constituída de forma indissociavelmente técnica, social, histórica, econômica, ética e política.
 Refletir sobre as questões de ensino e ética em software à luz do olhar sociotécnico.
DATAS IMPORTANTES
 Submissão de artigos (relatos de experiência): 03/04/2011 – 23:59h
 Notificação aos autores: 02/05/2011 – 23:59h
 Versão final dos artigos (camera-ready): 08/05/2011 – 23:59h
 Realização do workshop: 10/06/2011
TÓPICOS DE INTERESSE
Além do tema principal, estamos interessados em artigos completos nos temas a seguir:
 O processo de software e as questões sociotécnicas;
 História da ES;
 Abordagens de ciências sociais aplicadas à ES;
 Relações entre stakeholders do processo de software: analistas, usuários e clientes, entre outros;
 Elicitação de requisitos e suas necessidades sociotécnicas: desafios, dificuldades e soluções;
 Customização e uso de pacotes de software;
 Relações sociotécnicas em fábricas de software;
 Aspectos da qualidade em uso;
 Ética em ES;
 O Direito, a propriedade intelectual e a ES;
 Cultura, política, comportamento social e organizacional na gerência de projetos;
 Cultura, política, comportamento social e organizacional em processos de melhoria de qualidade;
 Complexidade sociotécnica na gestão de conhecimento em ES;
 A prática da ES frente às pressões do mercado;
 Estudos de caso de projetos de software, e de projetos de implantação e melhoria de processos de software, nos quais se possam evidenciar os efeitos de determinados enredamentos (culturais, políticos, organizacionais, econômicos, etc.).
SUBMISSÃO DOS TRABALHOS
Os trabalhos devem ser submetidos diretamente de forma eletrônica pelo sistema JEMS, utilizando a seguinte página: https://submissoes.sbc.org.br/sbqs2011.
COORDENAÇÃO GERAL
Dra. Tania Tait (UEM)
COORDENAÇÃO DE PROGRAMA
Dra. Tayana Conte (UFAM)
COMITÊ DIRETIVO
Henrique Cukierman (COPPE/UFRJ)
João Porto de Albuquerque(EACH-USP)
Heitor Costa (UFLA)
Cassio Teixeira (BNDES)
Tania Tait (UEM-Maringá)
Tayan Conte (UFAM)
Rafael Prikladnicki (PUCRS)
COMITÊ DE PROGRAMA
Em formação

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Emoção de ser vovó...

Sempre fui uma neta muito paparicada, daquelas que visitam os avós, conversam e brincam com eles. Eles se foram quando eu já era adulta. Deixaram um legado de energia, sabedoria, dignidade e alegria. Agora, eu me tornei avó. Estou sentindo uma emoção e uma alegria enormes e me lembrei deles. Espero que consiga transmitir ao meu neto o que foi transmitido pelos meus avós para mim.
E, olha que virei "vovó coruja" no momento que o vi na saída do centro cirurgico.
Estou tendo uma sensação deliciosa.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Lei Maria da Penha: o que estão fazendo com ela?

A Lei Maria da Penha a lei (Lei 11.340) foi decretada pelo Congresso Nacional e sancionada pelo presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, em 7 de agosto de 2006. Os movimentos organizados de mulheres e as mulheres brasileiras comemoram a criação da Lei Maria da Penha, que entrou em vigor no dia 22 de setembro de 2006. No dia seguinte, o primeiro agressor foi preso, no Rio de Janeiro, após tentar estrangular a ex-esposa.
A Lei Maria da Penha cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher, nos termos do art. 226 da Constituição Federal, da Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra as Mulheres e da Convenção Interamericana para Prevenir, Punir e Erradicar a Violência contra a Mulher; dispõe sobre a criação dos Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher; altera o Código de Processo Penal, o Código Penal e a Lei de Execução Penal.
Resumindo, a Lei Maria da Penha foi promulgada para coibir a violência contra à mulher, no entanto, nesses cinco anos de existência da Lei, temos visto assombradas (os) o número de assassinatos de mulher e atos de violência aumentarem.
Segundo especialistas no assunto, existe uma frouxidão da aplicação da Lei Maria da Penha principalmente pela falta de mecanismos para sua aplicação tais como as varas especiais para mulheres e a falta de qualificação dos profissionais para o atendimento às vítimas de violência.
E agora vemos piadas de muito mau gosto chamando a Lei de “Mario da Penha” descaracterizando a formalização e a aplicação da Lei que tem como objetivo principal coibir atos de violência. Somos contra qualquer forma de violência, no entanto, banalizar a lei Maria da Penha implica em retornar à estaca zero na luta pelo fim da violência contra à mulher. Para exemplificar, apenas em Maringá, todo ano são mais de 1000 queixas de atos de violência. A violência contra a mulher se tornou um problema de saúde pública e envolve aspectos físicos e mais que tudo, emocionais.
A Lei Maria da Penha, cujo nome lembra o caso de uma mulher que foi covardemente atacada pelo marido, tornou-se símbolo de esperança para as mulheres que sofrem silenciosamente de atos de violência cometidos por seus companheiros.
No entanto, os instrumentos legais para aplicação da lei precisam ser implantados e a lei deve ser tratada com a seriedade que a situação exige.
Enquanto isso não ocorre vemos nossas mulheres covardemente assassinadas como aconteceu com a cabeleireira, com a advogada, com a modelo, com a dona de casa...crimes cometidos por ex-namorados ou ex-maridos que se sentem donos do corpo e da alma da mulher e, por isso, se sentem no direito de tirar-lhes a vida.
Se há casos de homens que são atacados por mulheres, estas devem ser punidas também pelos instrumentos legais, mas que não se compare e nem se descaracterize a Lei Maria da Penha para que não seja banalizada a covardia de homens que por séculos têm cometido atos de violência contra as mulheres.
Como presidente do Conselho da Mulher (gestão 2004-2006) pude acompanhar as discussões sobre a Lei Maria da Penha e fico indignada com as piadas que fazem de um assunto tão sério e triste.
Não podemos, de forma alguma, permitir que conquistas como a Lei Maria da Penha sejam jogadas na vala das piadas e sim garantir a seriedade que o assunto exige.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Roquinho...

Hoje faleceu o Roquinho (professor Veldocir Roque Amboni). Ele foi diretor administrativo da Secretaria de Esportes de Maringá na administração do PT (2001-2004). Lembro sempre de todos e de todas nós participando das campanhas eleitorais, das nossas comemorações e do nosso trabalho na prefeitura. E o Roquinho sempre presente ao lado do Zé Cláudio, do Jadilson e do Mario Verri.
Fica a sensação de que alguns estão indo embora muito cedo.
Valeu Roquinho...

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

O uso das ferramentas de Redes Sociais

Elaborei o texto abaixo para colaborar com alunos do curso de Jornalismo. O texto trata, também, do uso das redes sociais por empresas do comércio varejista.

O conceito de Rede Social, a partir da Wikipédia (www.wikipedia.com.br), indica que se trata de “uma das formas de representação dos relacionamentos afetivos ou profissionais dos seres humanos entre si ou entre seus agrupamentos de interesses mútuos.” Isso significa que redes sociais existem na sociedade desde tempos remotos. Com a disseminação da Internet, o conceito de rede social passa a incluir o “relacionamento digital”, ou seja, um relacionamento no qual as pessoas estão fisicamente dispersas e se comunicam por meio de tecnologia da informação, no caso, a rede mundial de computadores, a Internet.
A Internet, presente em nossas vidas, desde meados dos anos 1990 contribui para a disseminação da informação em várias áreas: lazer, negócios, pesquisas, relacionamentos de amizade e amorosos.
Na área de negócios, as organizações procuram expandir seus negócios a partir do comércio eletrônico alcançando novos públicos.
Com o advento das redes sociais, novas formas de negócios surgem tais como a divulgação de produtos e o contato com os clientes via as ferramentas de redes sociais na Internet. As redes são vistas como canais para realizar pesquisa de mercado, de público-alvo e lançamento de novos produtos.
Entretanto, segundo uma pesquisa realizada pela Associação Comercial de São Paulo com 500 empresas da cidade de São Paulo de micro a grande porte de vários setores, 83% das empresas não possuem cadastro em redes sociais. As instituições financeiras são as que mais utilizam as redes sociais (26%) e o comércio varejista é o setor que menos as utiliza (representa 12%). As redes sociais mais utilizadas pelas empresas são: Orkut, Twitter e Facebook. Mais detalhes da pesquisa são encontrados em http://www.agenciasebrae.com.br)
Apesar do segmento de pequenas empresas ser o que menos utiliza as redes sociais, de acordo com a pesquisa, os empreendedores já conhecem e valorizam o potencial do uso da Internet.
Dentro desse universo, o qual chamamos sociedade da informação, as empresas de qualquer porte não podem ignorar as potencialidades a partir das redes sociais. Principalmente, as pequenas empresas, tradicionalmente castigadas por dificuldades em aquisição de tecnologia da informação, tem agora a possibilidade de divulgar seus produtos e se relacionar com seus clientes de uma maneira rápida e sem alto custo. Nesse setor, as empresas do comércio varejista podem usufruir das facilidades tecnológicas para divulgar seus produtos, se relacionar com seus clientes e expandir sua área de abrangência.
Um outro papel que ganha espaço nas redes sociais é a educação e mobilização de consumidores em todo o mundo, pois a Internet torna-se um canal de recebimento de reclamações e queixas contra produtos e empresas. Algumas iniciativas na Internet discutem, inclusive, o consumo consciente e sustentável, contribuindo para a melhoria de qualidade de vida e cuidando do meio ambiente.
Percebe-se que a Internet ampliou o uso e a disseminação da informação em todas as áreas e que, com as ferramentas de redes sociais, um público cada vez maior se encontra na rede. Esse público se torna, assim, cada vez mais exigente e fortalecido pelo alcance das informações ali colocadas.
Mas, não se pode esquecer dos problemas que ainda existem a partir do uso da Internet tais como: a exclusão digital que alija milhões de pessoas do acesso à tecnologias da informação; o uso da rede para fins ilícitos, roubos, difamação, discriminação, pedofilia etc; o vício eletrônico e o isolamento social.
Mesmo diante dos problemas apresentados, saber usar de forma adequada as ferramentas das redes sociais torna-se, assim, um desafio e uma oportunidade para as pequenas empresas, as quais podem expandir seus negócios.
As ferramentas de redes sociais disponíveis na Internet são pautadas por facilidade de acesso e gratuidade, o que possibilita que as pessoas e as organizações se conectem para estreitar laços e criar vínculos em interesses comuns, criando, assim, novas formas de relacionamento desde amizade até negócios.

Sugestão de leitura:
Recuero, Raquel. Redes Sociais na Internet. Ed. Sulina, Porto Alegre: 2009.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Cenas do Parque III...

Continuo caminhando no Parque Alfredo Nyffler. Já escrevi sobre as cenas que vejo no parque, tanto as bonitas como as ruins. As cenas bonitas continuam enchendo nossos olhos e corações de alegria, mas infelizmente as cenas ruins permanecem por lá. Segundo os comentários dos moradores, durante a noite o local é palco de todo tipo de coisa: drogas, baderna, sujeira (fazem as necessidades básicas), etc etc...Além do que falta iluminação no local e o número de vigias é pouco para dar segurança aos moradores da redondeza e aos frequentadores do local. Ah! o portão não tem tranca e tem partes da grade que foram retiradas. É uma pena, que um local de lazer, incluído como ponto turístico da cidade esteja sendo deixado ao acaso. E, vamos lembrar que o parque não é de graça, afinal de contas a população paga impostos. Portanto, o parque deve ser cuidado para beneficiar as pessoas.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Em Aparecida...

Fomos à Aparecida no final de semana. Incrível ver a manifestação de fé das pessoas. Pessoas vindas de todos os cantos, algumas subindo e descendo de joelhos a passarela que liga as duas Igrejas como forma de agradecer alguma graça alcançada ou pedir algo.
Chama a atenção, também, a quantidade de barracas e os diversos produtos à venda, desde roupas até lembranças religiosas.
Em todas as missas, além dos pedidos e agradecimentos pessoais, foram feitos pedidos pelas famílias vitimadas pelas enchentes.
A palavra para nossa ida à Aparecida é agradecimento. Aproveitamos pra pedir bençãos para as pessoas que precisam de apoio.
Certamente, os corações das pessoas ficam repletos de esperança e alegria por estar ali.
Assim, é com todos. Assim, foi conosco também.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Sobre Comer, Rezar, Amar

Conclui a leitura do livro "Comer, Rezar, Amar"*. A história é contada em 3 partes. A primeira parte se passa na Itália, com valorização do comer pelo prazer de comer. Aliás, nunca me senti tao ítalo-brasileira lendo essa parte, principalmente pela familiaridade do que era novidade para a autora norte-americana. A segunda parte, Rezar, é na Índia, com mantras, meditações e sliêncios. A terceria, na Indonésia, onde a autora conhece um brasileiro e se apaixona. Apesar da autora ter dividido esse período de sua vida em três parte distintas, eu não consigo enxergar assim. Parece que, na realidade, tudo pode ser misturado e vivido ao mesmo tempo. E qualquer época voce pode se apaixonar, rezar e comer. Afinal, quando alguém sabe o momento em que vai se apaixonar...? Agora, tem um trecho na página 268 que fala sobre a felicidade e sua manutenção que nos leva a refletir sobre nossos pequenos grandes momentos e nossos grandes pequenos momentos. Enfim, foi uma leitura prazeirosa. A autora tem senso de humor, mesmo em suas tragédias.
* Gilbert, Elizabeth. Comer, Rezar, Amar. Tradução: Fernanda Abreu. Rio de Janeiro: 2008.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Rose Zanardo...uma estrela que sobe...

Ontem, fomos, com muito pesar ao enterro da companheira e amiga, Rose Zanardo. A Rose, advogada, militante petista e feminista. Foi secretária municipal em Sarandi na gestão do PT, secretaria de formaçao política do PT, entre outras funções relevantes. Guardo muitas lembranças da Rose, das discussões quando nossos posicionamentos eram diferentes, da alegria nas conquistas, da seriedade no trabalho.
A Rose se empenhou com muita garra no Projeto Memórias do PT do Paraná, que culminou no livro "Os Anos Heróicos - o Partido dos Trabalhadores do Paraná do Nascimento até 1990", escrito por Roberto Elias Salomão (Edição do PT, Curitiba, 2010). Para viabilizar o projeto, viajou pelo Estado todo, colaborando na organizaçao do eventos, dos depoimentos e entrevistas.
Ela sempre agradecia publicamente o Setorial de Mulheres do PT de Maringá por ter contribuido para sua formação política.
Da Rose sentiremos saudades. Fica seu valor. Fica sua risada, escandalosamente gostosa.

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Uma segunda-feira em 2011...

Não se trata de uma segunda-feira qualquer. É o primeiro dia considerado útil do novo ano. Mesmo depois de recebermos inúmeros e maravilhosos bons desejos, nos deparamos com notícias tristes. Uma dessas notícias, enviada por um amigo, é sobre a morte de um professor cujo assassino é um aluno insatisfeito que desferiu um golpe de faca no professor. A notícia foi divulgada no site da Sociedade Brasileira da Computação. Também foi divulgado o comentário feito por outro professor em seu blog: http://acfrery.blogspot.com/2010/12/desagravo-do-prof-igor-ao-assassinato.html
Claro que sabemos que o mundo mudou, surgem novos métodos de ensino e as tecnologias estão aí para serem aperfeiçoadas e utilizadas em grande escala. No entanto, alguma coisa está errada e não combina com o avanço do conhecimento do ser humano.
Afinal, se existe evolução, o que estamos fazendo com esse conhecimento que possibilita que ainda haja guerras, agressões e violência de toda ordem?
Mesmo muitos dos nossos inventos, como a própria rede de computadores, terem seu uso e desenvolvimento impulsionados pela guerra, nós seres humanos, deveríamos ter a capacidade para modificar os comportamentos destrutivos. Deveríamos ter essa capacidade para que os bons desejos de Natal e Ano Novo fossem fortalecidos e vividos em cada dia.