Para compartilhar idéias!



quarta-feira, 27 de julho de 2011

35 anos de ensino de Informática na UEM

No ano de 1976 começa o ensino de informática na UEM com o curso de Formação de Tecnólogo em Processamento de Dados. Na época o curso fazia parte de um programa nacional de formação de um profissional que pudesse contribuir para o crescimento de uma área que estava necessitando de mão-de-obra especializada.
Pioneiro em uma região notadamente agrícola, o curso logo chamou a atenção e o interesse de estudantes que resolveram prestar vestibular atraídos por uma área nova e promissora. Dessa forma, professores e estudantes deram início a uma jornada que introduziu a área de informática na região.
Inicialmente, os profissionais recém-formados ocupavam postos de trabalho nas cidades de Curitiba e São Paulo as quais possuíam um mercado atraente. Especificamente em Maringá, existiam poucas empresas que possuíam computador, portanto, era natural que outros mercados recebessem os recém-formados. Estávamos nos anos 1970, época dos grandes computadores (“mainframes”) e dos centros de processamento de dados. Não existia a rede mundial de computadores e nem os computadores pessoais.
Com o crescimento da área, o Departamento de Informática (DIN) da UEM optou pela criação do curso de Ciência da Computação e extinguiu paulatinamente o curso de tecnólogo. Posteriormente foi criado, também, o curso de Bacharelado em Informática no período noturno para atender a uma demanda da sociedade por cursos da área tecnológica acessível aos estudantes que necessitam trabalhar.
Dessa forma, o DIN mantém os dois cursos, sendo o Bacharelado de Informática voltado para a formação de desenvolvedores de software enquanto que o Curso de Ciência da Computação, além dessa formação, busca capacitar os alunos para atuar na área de sistemas de computação. Além dos cursos, o DIN também contribui com demais cursos da universidade com disciplinas na área de computação e oferece a especialização em Desenvolvimento para Web.
A partir do ano de 2002, na busca por contribuir para a formação de recursos humanos e atuar na pesquisa em informática, é criado o mestrado em Ciência da Computação que formou 93 mestres até o momento.
Em sintonia com o desenvolvimento da área de informática, estão sendo aprovados os cursos de Engenharia da Computação e Engenharia de Controle e Automação.
Tive o prazer em acompanhar e participar da evolução do ensino da informática na UEM, a partir do meu ingresso como acadêmica em 1979 e, posteriormente como professora.
Assim, vi o esforço e a dedicação de professores para manutenção dos cursos em aspectos tais como adequação dos currículos às diretrizes da Sociedade Brasileira da Computação e atualização de equipamentos para o ensino. Essa última nem sempre facilitada pela falta de entendimento de que o computador é um instrumento para o aprendizado e não apenas utilitário para editor de texto ou planilha eletrônica.
Muitos desafios foram vencidos e muito ainda há por fazer. No entanto, fica a certeza da sintonia da área de informática da UEM em relação ao mercado, marcada pela inserção de nossos formados em empresas de renome nacional e internacional e em relação à pesquisa demonstrada pela inserção de seus professores nas diversas subáreas que compõem a informática.

Um comentário: