Para compartilhar idéias!



segunda-feira, 29 de outubro de 2012

A festa da democracia II

O voto é uma ferramenta poderosa que temos em nossas mãos. Pena que muitos eleitores não fazem uso dela com a seriedade e a responsabilidade que acampanham um voto. Em Maringá, praticamente 60.000 eleitores se eximiram dessa responsabilidade, entre os que não compareceram, os que anularam ou votaram em branco. O direito à liberdade garante essa atitude. No entanto, ainda falta muito para alcançarmos a democracia com responsabilidade, garantindo a participação de todos de forma equilibrada. O que vemos é a mesma coisa de sempre, quando o poder econômico fala mais alto em alguns locais. Não é a toa que no Brasil, a maioria dos deputados e senadores são fazendeiros e empresários, com poucos trabalhadores. Aliás, como um trabalhador de empresa privada terá condições de sair candidato a algum cargo eletivo na atual estrutura? Fará campanha trabalhando e quando sobrar tempo irá procurar eleitores para apresentar suas idéias enquanto o candidato que detem o poder econômico pode sair no momento que quiser. Infelizmente, também ainda temos cidades que parecem aquelas cidades de filme ou novela de cidade pequena em que um coronel (e sua família) mandam na cidade e vão se perpetuando no poder com trocas de favores, coerção e cooptação. Obviamente, muitos preferem se dar bem do que manter sua firmeza de convicções. Acontece em todos os lugares. Mas, o Brasil está mudando e prá melhor. As pessoas tem condições de analisar as propostas dos candidatos e buscar candidatos que sejam sérios. A própria Lei da Ficha Limpa é um marco dessa mudança ao impedir que candidatos condenados participem das eleições como candidatos. Assim, vamos acertando o passo da nossa democracia, até que haja participação equilibrada entre as partes envolvidas: candidatos, eleitos e eleitores.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Advogados divulgam apoio a Enio Verri

Advogados divulgam apoio a Enio Verri Por rigon | outubro 26, 2012 12:33 Em manifesto divulgado hoje, advogados, profissionais e operadores do Direito declaram publicamente seu ao candidato da coligação “Maringá de toda a nossa gente”, Enio Verri. O documento também resgata a imagem do advogado e ex-prefeito José Cláudio Pereira Neto e de sua equipe de governo, “que a campanha do candidato Pupin insiste em vilipendiar”. Na íntegra: “As advogadas e advogados, profissionais e operadores do Direito que assinam o presente manifesto vêm publicamente declarar seu irrestrito apoio à eleição de Enio Verri, porta voz de um Programa de Governo construído com amplos setores da sociedade civil e que coloca a Prefeitura como vetor de promoção de cidadania, de respeito aos direitos humanos e de melhoria das condições de vida da população. O motivo do nosso apoio a Enio Verri não se restringe à sua brilhante trajetória política, profissional e de educador e a sua inequívoca capacidade administrativa. Tornamos expressa nossa opinião também como forma de resgatar a imagem do advogado e ex-prefeito José Cláudio e de sua equipe de governo, que a campanha do candidato Pupin insiste em vilipendiar. Pupin fez uma campanha focada na intolerância, no preconceito e na desunião. Estimulou a divisão entre as pessoas ao balizar as eleições a uma falsa disputa entre o bem e o mal e ao vazio e politicamente incorreto confronto entre cores (azul e vermelho). Ao mesmo tempo em que, na teoria, invoca a “verdade”, “paz” e “união”, Pupin renega o passado e agride a memória do ex-prefeito José Cláudio, eleito em 2000 para reconstruir a cidade devastada pela corrupção e roubalheira praticada por Paolicchi, Jairo Gianoto (PSDB) e seus aliados. Embora do mesmo partido de Gianoto, que recebeu seu apoio naquela eleição, PUPIN insiste em adjetivar a administração do José Cláudio como o “mal” (vermelho) que não pode voltar e pede à população que continue com o “bem” (azul). Pupin esconde da população quem ele apoiava nas eleições de 2000 quando 70% da população de Maringá escolheu José Cláudio e sua equipe para reerguer a estrutura política e administrativa da Prefeitura e recuperar a autoestima da cidade. A sabedoria do povo maringaense via em José Cláudio o protagonismo necessário para moralizar a gestão pública, aviltada nas gestões anteriores e, principalmente, para recuperar os quase R$ 500 milhões desviados da Prefeitura por Paolicchi, Gianoto e seus aliados. Uma fração dessa fortuna desviada retornou aos cofres do Município e o governo sério e austero do José Cláudio recuperou a autoestima e estabeleceu um novo padrão ético de gerir uma cidade. A recuperação do dinheiro roubado e as imagens das colheitadeiras (que o José Cláudio foi buscar na fazenda do Jairo Gianoto no MT e deixou expostas na praça da antiga rodoviária) e do avião do Paolicchi (que a Justiça Federal apreendeu e leiloou) “lavaram a alma” do maringaense. A “paz” e a “união” foram semeadas pelo governo do José Cláudio e os seus frutos são colhidos até hoje. Entre 2001 e 2004, enfrentaram com garra as adversidades, a escassez de recursos federais e estaduais e a crise econômica que o Brasil e o Paraná passavam sob o comando de FHC e Lerner. Quis o destino que José Cláudio nos deixasse prematuramente e que a recuperação do País e a abundância de recursos enviados a Maringá pelos governos Lula e Dilma viessem após a sua gestão. Ao contrário dos dias de hoje, o governo do José Cláudio não hesitou em congelar os salários do prefeito, vice e secretários, e, ao mesmo tempo em que reduziu drasticamente o número de CC’s, realizou uma justa recuperação do poder de compra dos servidores municipais de carreira. Gastou um “tostão” em Propaganda, se comparada aos milhões que são gastos todos os anos desde 2005. Se a dívida repassada por Gianoto representava quase um terço do orçamento anual, José Cláudio e sua equipe, de forma transparente e dialogando com o povo através do orçamento participativo, procurou recuperar a cidade e a autoestima de seu povo. A “verdade” deve ser resgatada. Se a disputa se resume à escolha entre o “bem” e o “mal”, afinal, em que lado estava Pupin quando 70% da população elegeu José Cláudio para suceder o governo corrupto e nefasto de Jairo Gianoto e Paolicchi? Quem, sob a lógica de Pupin, representava o “bem” e o “mal”? Ao limitar a eleição à dicotomia bem/mal e azul/vermelho, Pupin esvazia o debate, estimula a intolerância, renega o passado, falseia a verdade e avilta a memória do “companheiro Zé” e de um governo que ousou ser diferente, que honrou a missão que recebeu e que fincou os sólidos pilares da estrutura política e administrativa que hoje sustenta Maringá. Com este propósito, nós, além de resgatarmos a verdade com relação ao honroso companheiro José Cláudio e seu governo, manifestamos nosso irrestrito apoio à candidatura de Enio Verri para a prefeitura de Maringá. Assinam: Adilson Reina Coutinho Alaercio Cardoso Alison Silva Rosa Anderson Lopes de Faria Arlindo Moreira Barbosa Cristiane Aparecida da Silva de Carvalho Edna Regina Santini Meneghin Eliani Cristina de Andrade Cruzeta Flavio Marcel Batista Gabriela Telles Grazieli Basso Hugo Francisco Gomes Juliana Aparecida Alves Luis Carlos da Fonseca Lucinaldo Veroneze Marcos Roberto Meneghin Marino Gonçalves Mauricio B. Giacomelli Maximiliano Nagl Garcez Nivaldo Possamai Ozorio César Campaner Robson Ferreira da Rocha Rodrigo Silva Bega Rudinei Fracasso Silvio Luiz Januário Valdemar Leite de Morais Vanessa Leal Gonçalves Walter de Toledo Valle Walter de Souza Fernandes”

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

A festa da democracia

Quando eu era criança me lembro da frase “Brasil ame-o ou deixe-o “ , de que existiam apenas dois partidos políticos e que as pessoas tinham medo de expor suas ideias. E, também não podíamos usar camisetas com a bandeira do Brasil. Felizmente, na atualidade podemos expor nossas ideias sem medo. Claro que temos de ter uma dose de paciência pois junto com a liberdade de expressão vem as piadinhas de mau-gosto, desrespeito e ofensas . No entanto, vejo como positivo as pessoas colocarem o que pensam, discordarem e defenderem suas ideias. É muito saudável e nos instiga a argumentar e nos posicionar. Assim, a democracia se torna uma festa, com a alegria do nosso povo, com suas bandeiras, música, bonecos e camisetas de todas as cores. O voto, na democracia, se torna a expressão da vontade do povo, que ao valorizar o voto tem o instrumento para mostrar se descontentamento, confiar em quem vota e votar pelo que cada um acredita que seja melhor. Mas ainda vale, verificar quem é quem na disputa eleitoral, analisar como está a cidade, discutir as propostas. Afinal, vamos aproveitar a festa da democracia para realmente participar da vida política que define como é o nosso dia-a-dia.

domingo, 21 de outubro de 2012

Mulheres com Enio Verri

Agora é hora de devolver a cidade ao povo maringaense.

Para nós da coligação Maringá de toda a nossa gente, é fácil falar no Enio e votar 13. Mas, como maringaense, sei como é complicado as pessoas assumirem a posição de votar no 13 diante da nossa sociedade marcada pelo domínio e assédio dos que se acham donos da cidade. Por isso, parabenizo a coragem das pessoas que assumem o seu voto no 13 e sentem confiança no Enio para governar Maringá. Que beleza é a democracia quando podemos debater propostas e votar no que acreditamos ser melhor para nossa cidade. Agora é hora de devolver a cidade ao povo maringaense. Por isso voto 13, Enio vai governar para todas as cores que significam as pessoas e a vida, a inclusão social, a não discriminação e a Maringá de todos e todas nós.

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Eleitor maringaense foi ludibriado

No 1. Turno das eleições vimos os candidatos 25, 40, 33 e 43 criticando o candidato 11. Agora no 2. Turno estão todos juntos aliados com o 11. Os eleitores viram nesses candidatos a oportunidade de dar o “fora Barros” que a maioria da cidade deseja. Muitos alegavam que votariam no 13 no segundo turno mas no primeiro turno iriam votar nos outros candidatos para não dar chance para o 11. No entanto, a estratégia dos mandantes da cidade era clara. Chama “dividir prá conquistar”. E conseguiram, os votos dos insatisfeitos ficaram distribuídos entre os candidatos e o 11 passou para o 2. turno. E, você, eleitor maringaense que depositou sua confiança nas críticas severas que o 40, 0 25, 33 e o 43 fizeram à administração municipal, tem ainda o poder do voto para tirar de vez essa turma que tanto mal faz pra Maringá. A oportunidade se chama Enio Verri e o número é 13. Enio faz parte da coligação Maringá de toda a nossa gente que reúne 8 partidos que pensam um projeto honesto, decente e para Maringá de hoje e do futuro. Enio Verri vai governar para todas as cores, pois as cores representam as pessoas e a vida e significam a inclusão social, a não discriminação e a Maringá de toda a nossa gente. Vamos devolver Maringá para o povo maringaense. Vem com a gente, Vote 13.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Governando para todas as cores: Enio Verri Prefeito 13

Um prefeito deve governar para todas as cores, que representam todas as pessoas que vivem e moram na cidade. Assim, é Enio Verri, um prefeito que vai governar: para o verde das nossas matas, dos nossos bosques, que traz a energia da natureza, o verde da não incineração do lixo, da reciclagem e do desenvolvimento sustentável; para o amarelo, da criatividade, da jovialidade, da alegria e do otimismo, que junto com o branco e o vermelho, está nas cores da bandeira de Maringá; para o marrom, cor da nossa terra, a qual deve ser respeitada com medidas que possibilitem moradias dignas e com ocupação do solo consciente; para o laranja, cor do movimento, da espontaneidade, que indica o otimismo que as pessoas tem de uma vida melhor, com atendimento especializado na saúde, vagas nas creches, trânsito com mobilidade e investimento adequado do dinheiro público. para o vermelho, que é a cor do amor, da paixão, do sangue vivo que corre em nossas veias e que para os chineses atrai sorte e felicidade; para o azul, cor do espírito e do pensamento; para o lilás, cor da espiritualidade, escolhida pelo movimento de mulheres para marcar sua presença em nossa sociedade, na luta pela igualdade; para o branco, cor da calma, da pureza e, principalmente da paz que deve reinar em nossas cidades; para todas as cores e seus tons que fazem parte da vida e das pessoas, que simboliza a inclusão, a não discriminação e a Maringá de toda a nossa gente.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Comitê de Mulheres de Apoio ao Enio Verri Prefeito 13

Hoje a noite (terça-feira), tem lançamento do comitê de mulheres de apoio ao Enio Verri, as 19:30 hs, no Comitê Central. Vamos lá mulheres da Maringá de toda a nossa gente. Precisamos nos unir e mudar a história de Maringá. Não vamos mais permitir que a nossa cidade continue parecendo com aquelas cidades em que os antigos corónéis mandavam e desmandavam, mentindo, comprando votos e passando o poder dentro da família. Quando não tinha mais membros da família apadrinhavam alguém para depois colocar a família de novo. E assim passavam a vida se beneficiando do dinheiro público. Vamos lembrar que em Maringá tem 4.000 crianças sem vagas em creches, que tem mais de 25.000 consultas especializadas na fila de espera, que o preço da nossa passagem de ônibus é o mais caro do Paraná, que o esporte, cultura e lazer na cidade definharam, que a periferia da cidade está abandonada, que fazem pequenas obras na véspera de eleição só pra enganar eleitor....vamos listando e veremos que a cidade precisa sim, de mudança segura, consistente e que respeite as pessoas. Por isso, mulheres apoiam e votam Enio Verri 13.

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Por que Enio Verri 13

Amigos e amigas do blog e da vida, gostaria de sua licença e sua atenção para falar dessas eleições municipais. Perguntam sempre porque sou e acredito13. Sei que o 13 tem propostas sérias e viáveis pois foram elaboradas por pessoas que participam de várias áreas (saúde, educação, esporte, mulheres, juventude entre tantas) a partir de um diagnóstico que levantou os problemas da cidade. A candidatura do 13, Enio Verri, foi resultado de uma coligação de 8 partidos que acreditam que Maringá precisa de propostas sérias que melhorem a vida da população e escolheram o Enio para ser o prefeito para cuidar desse projeto. Se voce observar nossa cidade vai verificar que saindo do centro e das vias principais, voce encontra buracos e lixo e nada de asfalto "lisinho" que falaram, encontra 4.000 crianças sem vaga nas creches, milhares na fila de espera na saúde, parques que foram pintados só para a propaganda eleitoral, sem investimento na cultura e lazer e assim por diante. Então, vale a pena confirmar o voto: Enio Verri 13 Prefeito. Para auxiliar o Enio na Câmara, voto Clarice 13700.