Para compartilhar idéias!



domingo, 27 de junho de 2010

Realizada a IV Conferência Municipal da Mulher de Maringá

A IV Conferência Municipal da Mulher de Maringá aconteceu neste final de semana (25 e 26 de junho). A palestrante Marcia de Cassia (Coordenadora da Mulher da Prefeitura de Belo Horizonte) falou sobre a necessidade de estabelecer e acompanhar a realização das políticas públicas para mulheres, as quais tem garantido os direitos e uma vida digna para as mulheres. A Coordenadora, também, salientou a necessidade da presença das mulheres na poítica e que o fato de ter duas mulheres candidatas à Presidência da República não significa que as mulheres têm participado ativamente da política pois poucas mulheres estão se colocando como candidatas aos cargos legislativo e aos governos dos Estados. Citou,ainda a necessidade de acompanhamento e avaliação das políticas públicas para mulheres implementadas nos municípios. Damos destaque à presença e a fala do promotor Robertson que assume a vara da Infância, Adolescência e da Lei Maria da Penha, que declarou sua precupação com a aplicação da Lei Maria da Penha e que, devido à demanda, a sua prioridade será a infância e adolescência. Essa informação gerou uma moção das participantes da conferência com relação à implantação de um Juizado Especial para Mulheres Vítimas de Violência.
A apresentação de um vídeo sobre uma situação de violência contra a mulher mostrando o descaso de um programa de TV da cidade e de seu responsável também foi motivo de indignação e gerou uma série de propostas de encaminhamentos, os quais merecem um tópico à parte.
Foram prestadas homenagens a duas mulheres pelos trabalhos realizados na área de direitos da mulher: (1) Maria da Conceição Franco (Zica), Assessora da Mulher na Gestão 2001-2004 do Prefeito José Claudio e João Ivo; (2) Donária Rizzo, presidente do Conselho da Mulher na gestão 2008-2010, que se encerra agora.
Na conferência foram debatidos os temas: mulher e violência; mulher e política; mulher e desenvolvimento urbano; mulher e negritude; mulher e saúde; mulher e geração de emprego, trabalho e renda; mulher e educação e mulher; sexismo e lesbofobia.
A comissão de relatoria da conferência irá sistematizar as propostas e as moções de apoio e de repúdio aprovadas, as quais serão divulgadas e encaminhadas aos órgãos competentes.
Do nosso ponto de vista, as propostas apresentadas mostram a maturidade dos movimentos de mulheres e de setores ligados aos direitos na consolidação de proposições que visem melhorar a vida das mulheres.
No final da conferência foram apresentadas as novas conselheiras indicadas tanto pela sociedade civil como pelos órgãos governamentais que integram o Conselho Municipal da Mulher de Maringá.
E, por fim, fico feliz em voltar a participar como integrante do Conselho da Mulher (Gestão 2010-2012), representando a ong Maria do Ingá-Direitos da Mulher, com a responsabilidade de substituir o trabalho sério, responsável e competente realizado pela Val (Valquiria Aparecida Francisco da ong Maria do Ingá).

Nenhum comentário:

Postar um comentário