Para compartilhar idéias!



quinta-feira, 18 de junho de 2015

Por detrás das placas: “Gênero NÃO”

O conceito mais comum de gênero vincula a identidade social relacionada ao sexo de um indivíduo ou seja, gênero indica se mulheres ou homens, é determinado pela cultura. O sexo é determinado pela biologia, indica se masculino ou feminino.
Então o que acontece em todo o Brasil, nas cãmaras municipais quando ficaram lotadas por pessoas se dizendo contra a ideologia de gênero e pela família. O que leva agrupamentos religiosos a empunharem placas “Gênero Não”? O que estão pensando sobre o significado de gênero?
Assustadoramente estamos vendo nossas conquistas serem surripiadas por vereadores, deputados estaduais e deputados federais, de forma desrespeitosa e distorcida, como no caso das cotas de mulheres para as eleições. 
Ao pregarem a discussão de gênero e diversidade sexual nas escolas, os professores estão motivados pelo combate à violência contra a mulher, contra o racismo e contra a homofobia, que matam milhares de pessoas em nosso país. Entretanto, em uma distorção do que é pregado pelos movimentos sociais, os legisladores estão levando centenas de pessoas a empunharem bandeiras que nem sequer sabem o seu real significado.
Por detrás das placas “Gênero Não” escondem-se: o assassinato de mulheres, homens e adolescentes; a intolerância religiosa; o desrespeito as pessoas seja por cor, raça ou sexo; preconceito;  racismo; homofobia entre outros.
Por detrás das placas “Gênero Não” se esconde a violência contra a mulher que faz com que nossas mulheres sejam violentas e estupradas.
Por detrás das placas “Gênero Não” se esconde o racismo que faz com nossos homens e mulheres sejam discriminados.
Por detrás das placas de “Gênero Não” se esconde a homofobia que mata milhares de pessoas em nosso país devido à sua sexualidade.
Por detrás das placas “Gênero Não” se esconde, enfim, uma sociedade intolerante com as diferenças e que, “em nome de Deus”, permite, silenciosamente, que se cometam atrocidades com seus semelhantes.

Certamente, em algum canto do Universo, Deus deve estar entristecido em ver o que seus filhos e filhas fazem com seus irmãos e irmãs, pois, nos ensinaram que Ele criou todos iguais, com amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário